Você sabe como limpar carpetes, cortinas e estofados corretamente? Veja dicas

Sujeiras absorvidas podem causar doenças respiratórias e outras complicações
Por Redação
shutterstock
shutterstock

A faxina em casa é feita semanalmente, quinzenalmente, sempre para deixar os cômodos em ordem e limpinhos. Mas e os móveis como os sofás, cortinas, tapetes, almofadas e outros estofados? Você sabia que eles precisam ser higienizados de maneira profissional e também caseira para não gerar complicações na sua saúde e de sua família?

Leia também:

Como lavar roupa à mão

Cuidados com tecidos ao lavar roupa

Como lavar roupa: produtos de limpeza certos

De acordo com Paulo Eduardo Leite de Souza, diretor comercial da Safe Clean, os sofás, colchões, cortinas e estofados costumam absorver sujeiras, poeira, odores, suor que podem causar doenças e distúrbios respiratórios nos moradores e, também, em suas visitas. “Os micro-organismos se multiplicam com muita facilidade e, por serem invisíveis a olho nu, normalmente as pessoas não percebem sua existência não dando importância para o fato. Porém eles atacam diretamente o sistema respiratório dos seres humanos, principalmente as crianças, idosos e/ou pessoas com algum tipo de processo alérgico”, afirma.

Higienização de sofás e tecidos: como é feita?

Por isso, é fundamental deixar esses objetos constantemente higienizados. Paulo explica como é feito o processo de limpeza profissional. Segundo ele, os processos de limpeza e higienização se iniciam com a extração profunda de sólidos, removendo qualquer resíduo da superfície e, principalmente, abaixo do tecido. Em seguida é aspergido sob pressão solução de detergente apropriado com agentes microbicidas e anti-odor que agem em toda área para, em seguida, ser enxaguada e extraída também por equipamento adequado, deixando a superfície seca e livre de resíduos, poeiras, micro-organismos, ácaros, fuligens, entre outros.

Como limpar em casa?

“Em casa, recomenda-se fazer periodicamente manutenções de limpeza, aspiração e, em seguida, aplicar um pano limpo levemente umedecido em água. Também pode ser usado o sabão de coco. No caso dos tapetes e carpetes, deve ser feita umas aspiração e aplicação de pano levemente umedecido em solução de ácido acético (vinagre)”, indica. Em relação à periodicidade, Paulo diz que ela pode variar entre semanal e mensal, dependendo das condições ambientais dos objetos alocados.

Na hora de escolher os produtos, prefira os neutros, com pH igual a 7 ou pelo menos próximo dessa faixa, considerados como moderados. “Evite produtos com colorações agressivas, corantes, que podem agredir as cores neutras dos tecidos deixando resíduos que promovem um visual manchado. Produtos clorados não são indicados para esses objetos, pois alvejam o tecido muitas vezes descolorindo-os”, alerta. Também é preciso alguns cuidados para não comprometer os itens. “Evite fazer manutenções de limpeza com excessos de água, pois essas superfícies de fibras de tecidos quando umedecidas em demasia podem ocasionar maus odores e consequentemente o crescimento de fungos. Também se devem evitar esfregações agressivas, pois podem ocasionar manchas de limpeza formadas pelo desgaste do atrito”, recomenda.

“Lembramos que esses procedimentos são caseiros e podem ser utilizados com a periodicidade necessária para cada caso, porém é indispensável a ajuda de empresa profissional para, pelo menos duas vezes ao ano, executar um trabalho profundo para total eliminação de micro-organismos, ácaros e sujeiras arraigadas”, destaca Paulo.

Matérias Recomendadas