Novidade para aliviar dores após cesariana

Estudo apresentado em Ribeirão Preto (SP) mostra que a eletroestimulação nervosa transcutânea pode trazer efeitos benéficos e reduzir significativamente o sofrimento das mães Da Redação Um bom recurso para o alívio da dor decorrente da cesariana é a aplicação da eletroestimulação nervosa transcutânea convencional (TENS – sigla em inglês para Transcutaneous electrical nerve stimulation). Uma única sessão, [...]
Por Redação

Estudo apresentado em Ribeirão Preto (SP) mostra que a eletroestimulação nervosa transcutânea pode trazer efeitos benéficos e reduzir significativamente o sofrimento das mães

Da Redação

Um bom recurso para o alívio da dor decorrente da cesariana é a aplicação da eletroestimulação nervosa transcutânea convencional (TENS – sigla em inglês para Transcutaneous electrical nerve stimulation). Uma única sessão, com duração de 45 minutos, foi capaz de reduzir significativamente a dor em 20 mulheres que haviam se submetido ao parto cesárea, como mostra estudo apresentado na Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, da Universidade de São Paulo.

“O grupo que recebeu a aplicação apresentou uma redução da dor significativamente maior do que o grupo que não recebeu a eletroestimulação (controle)”, conta a autora da pesquisa, a fisioterapeuta Lígia de Sousa. De acordo com ela, os efeitos benéficos permaneceram por mais de uma hora após o término das sessões.

A TENS é um aparelho de analgesia. “Trata-se de uma técnica antiga: é um dos primeiros recursos terapêuticos já usados pelo homem para tratamento do alívio da dor”, relata a pesquisadora.

Ligia explica que a aplicação ocorreu por meio de um aparelho portátil, programado para gerar estímulo pelo modo convencional, caracterizado por uma corrente de alta freqüência (100 Hertz) e baixa amplitude de estimulação, que produz uma estimulação cutânea confortável, abaixo do limiar motor. Nesta pesquisa foram utilizados quatro eletrodos de borracha siliconada e carbonada fixados acima e abaixo da incisão cirúrgica.

Segundo a fisioterapetua, a eletroestimulação pode apresentar diversos parâmetros e modos de gerar estímulos. O modo convencional foi usado nesta pesquisa por ser a técnica mais indicada para alívio de dor aguda, segundo a literatura. “Existem também diferentes aparelhos no mercado, sendo que a indicação varia de acordo com as necessidades de aplicação. Os portáteis são aparelhos menores e auxiliam no transporte e durante a coleta de dados”, explica.