Lipoaspiração no rosto afina e rejuvenesce a pele

A técnica de eliminar gordura pode ser aplicada na face também, mas só é indicada para pacientes que depois de emagrecer ainda têm saliências Da Redação A lipoaspiração não serve apenas para as áreas do abdômen, pernas e bumbum. Agora se uma pessoa tem o rosto gordinho e quer acabar com isso existe uma solução: a lipoaspiração [...]
Por Redação

A técnica de eliminar gordura pode ser aplicada na face também, mas só é indicada para pacientes que depois de emagrecer ainda têm saliências

Da Redação

A lipoaspiração não serve apenas para as áreas do abdômen, pernas e bumbum. Agora se uma pessoa tem o rosto gordinho e quer acabar com isso existe uma solução: a lipoaspiração facial, recomendada para eliminar a gordura acumulada no rosto.

“Em primeiro lugar, a face exige um cuidado maior para a preservação de vasos e nervos durante o procedimento. O outro aspecto envolve pacientes sem elasticidade suficiente da pele. Eles precisam realizar um lifting cérvico-facial (que "levanta" a pele, os tecidos subcutâneos e músculos da face e do pescoço, corrigindo também as rugas) associado à cirurgia, para que seja feita também a correção de flacidez de pele e músculos", explica Ruben Penteado, cirurgião plástico e diretor do Centro de Medicina Integrada.

O tratamento é indicado para pacientes que, mesmo após emagrecer com dieta e exercícios físicos, continuam com muita gordura localizada no rosto. “O procedimento é feito com uma cânula com diâmetro de dois milímetros, na região da maçã do rosto. Ele exige cautela por ter grande chance de deixar ondulações permanentes na pele, além do risco de afetar o nervo facial, levando a pessoa a perder o movimento das sobrancelhas ou da boca”, avisa Ruben.

O procedimento melhora o contorno e a angulação facial após a cirurgia. O médico lembra que outros fatores, além da gordura na região cervical, podem afetar o tamanho do rosto. "Razões anatômicas contribuem para um aspecto cérvico-mandibular que não traz um contorno adequado. Por exemplo, quem tem um queixo pequeno e excesso de gordura precisa também fazer uma cirurgia ortognática, que corrige a mandíbula para fique em harmonia com o resto da face", alerta o cirurgião plástico.

A preparação é feita com um hemograma, coagulograma e eletrocardiograma. Se houver alguma doença associada, é preciso um exame específico para a patologia. O médico também deverá, junto com o paciente, decidir a proposta de tratamento.

Rápida recuperação

Quando é realizada simplesmente a lipoaspiração facial não é necessária a internação. O tempo da cirurgia está relacionado com a extensão da área a ser tratada. “As cicatrizes costumam ser pequenas e posicionadas em locais de difícil visão”, explica o especialista.

Matérias Recomendadas